41-99921-1879 isidorodiniz@isidorodiniz.com.brRua Atílio Bório, 1320 cj. 02

sobre

Isidoro Diniz Produções busca desenvolver em Curitiba trabalhos de pesquisas com qualidade e apresentar um teatro de alto nível em todos os aspectos de uma produção, objetivando estimular a criatividade do público que pretende atingir.

A escolha do texto é fundamental para concretizar um bom trabalho. Dá-se preferência às obras literárias, que exigem qualidade de elenco, de técnicos e de outros profissionais, garantindo o sucesso do trabalho.

A preocupação maior sempre foi, e ainda é, o aspecto artístico que caracteriza as boas produções e está presente em todo o processo de criação e execução. Dessa forma, desenvolve-se um trabalho de melhor qualidade, inovando linguagens e incentivando o crescimento artístico e intelectual das Artes Cênicas, tendo como meta principal promover e divulgar o teatro dentro de um melhor estilo.

A Isidoro Diniz Produções foi fundada em 1986, mas sua estréia aconteceu em 1987. Abaixo a lista de espetáculos promovidos pela companhia em seus 17 anos de atividades:

1987 – CHUVA DE CORES
Texto e direção: Onivaldo Dutra
Apresentações: Teatro do Paiol, Teatro Xlll de Maio e Teatro Guaíra.
Prêmio Governador do Estado / Gralha Azul.
Indicada: Melhor cenografia / Paulinho Maia.
Publico atingido no período: 15 mil. 

1988 – OS SALTIMBANCOS
Texto: Chico Buarque de Hollanda
Direção: Paulinho Maia
Apresentação: Teatro do Sesi, Teatro Guaíra, Teatro do Paiol e Teatro CIC (Florianópolis).
Considerada uma das melhores peças do ano de 1988 pelo INACEM.
Menção Honrosa pela APAC/PR.
Público atingido no período: 11 mil aproximadamente.

1989 – A FADA QUE TINHA IDÉIAS
Texto: Fernando Almeida Lopes
Direção: Onivaldo Dutra
Apresentações: Teatro guaíra e Teatro São Mateus do Sul.
Prêmio Governador do Estado / Gralha Azul.
Atriz revelação: Chiris Gomes
Publico atingido no período: 13 mil.

1990 – ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS
Texto: Lewis Carrol
Adaptação e Direção: Paulinho Maia
Apresentações: Teatro Guaíra e Teatro da Reitoria
Prêmio Governador do Estado e Gralha Azul.
Indicações: Melhor Atriz, melhor ator, melhor ator e atriz coadjuvante e melhor direção
Premiados: Maurício Vogue (Ator coadjuvante)
Érica Migon (Atriz coadjuvante)
Paulinho Maia (Cenógrafo), Prêmio da Associação dos Críticos de Arte de São Paulo – APCA.
Público atingido no período: 10 mil Curitiba e 8 mil São Paulo.

1990 – CHI… E AGORA PRÁ VOLTAR
Texto: Mara Lúcia Moron
Direção: Ailton Silva (Carú)
Apresentações: Teatro A. A. B.B, Teatro Guaíra e em várias cidades do Paraná.
Público atingido no período: 6 mil.

1991 – PLUFT, O FANTASMINHA
Texto: Maria Clara Machado
Direção: Edson Bueno
Apresentações: Teatro Guaíra e Teatro da Reitoria.
Prêmio Governador do Estado e Gralha Azul.
Indicações: Melhor ator, melhor atriz, melhor ator coadjuvante, melhor atriz coadjuvante, sonoplastia, maquiagem, espetáculo infantil, composição musical e direção.
Premiados: Aldice Lopes (Ator), Rosana Stavis (Atriz), Enéas Lour (Ator coadjuvante), Aldice Lopes (Maquiagem), Rafael Camargo (Composição) e Edson Bueno (Direção)
Público atingido no período: primeira temporada 15 mil segunda temporada 30 mil.

1992 – O CAVALINHO AZUL
Texto: Maria Clara Machado
Direção: Giovani Cesconetto
Apresentações: Teatro Guaíra e Teatro da Reitoria
Montagem de Co-Produção com Giovani Cesconetto, comemorando os dez anos de dedicação ao Teatro para criança de Isydoro Diniz.
Público atingido no período: 25 mil.

1994 – ARISTOGATAS
Adaptação de Texto e Direção: Paulinho Maia
Apresentações: Teatro Guaíra
Prêmio Gralha Azul
Indicados: Melhor espetáculo, melhor direção, melhor cenário, melhor iluminação, melhor figurino, melhor maquiagem 
Premiado: Melhor maquiagem
Público atingido no período. 19 mil.

1995 – A BELA E A FERA
Texto: Madame Leprince de Beaumont
Adaptação e Direção: Paulinho Maia
Apresentações: Teatro Fernanda Montenegro
Prêmio Gralha Azul
Indicados: Melhor espetáculo infantil, melhor diretor, melhor compositor musical, melhor ator, melhor iluminador, melhor aderecista, melhor caracterização, melhor figurinista.
Premiados: Melhor espetáculo infantil, Hélio Barbosa (ator), Cássio Murillo (Iluminador), Paulinho Maia (Figurinista) e Zenor Ribas (Aderecista).
Público atingido no período: 25 mil.

1996 – O ARQUITETO E O IMPERADOR DA ASSÍRIA
Texto: Fernando Arrabal
Direção: Paulinho Maia
Apresentações: Casa Vermelha e Teatro Guaíra
Prêmio Gralha Azul: Wellington (Ator)
Publico atingido no período: aproximadamente 1.959.

1996 – O QUEBRA NOZES
Texto: Alexandre Dumas
Adaptação e Direção: Paulinho Maia
Apresentações: Teatro Fernanda Montenegro
Prêmio Gralha Azul
Indicações: Melhor espetáculo infantil, melhor aderecista e melhor diretor.
Prêmio: revelação Fabio Tavares, adereços Zenor Ribas e iluminação Cássio Murilo.
Publico atingido no período: 13 mil.

1997 – A COMÉDIA DA VIDA PRIVADA
Texto: Luis Fernando Veríssimo
Adaptação: Adriano Távora
Direção: Marina Machado
Produção: Isydoro Diniz e Primeira Linha – Empresariamentos Artísticos
Apresentações: Teatro Lala Schneider e Teatro Guaíra

1997 – A DAMA E O VAGABUNDO
Adaptação e Direção: Wellington
Apresentações: Teatro Lala Schneider
Realização: DKV Produções e Wellington Produções
Prêmio Gralha Azul
Indicações: Melhor espetáculo infantil, melhor diretor, melhor ator, 
melhor maquiagem, melhor coreografia, melhor composição musical, melhor atriz.
Premiação: Melhor ator Infantil (Isydoro Diniz)
Público atingido no período: 14 mil.

1998 – A PEQUENA SEREIA
Adaptação: Cleide Piaseck
Direção: Wellington
Apresentações: Teatro Fernanda Montenegro
Melhor atriz Cleide Piaseck e Celso Pirata Melhor Trilha sonora
Público atingido no período: 12 mil.

1998 – DOS SEIOS DESTA MÃE GENTIL
Texto: Grupo Prisma / Antonio Carlos Kraide
Adaptação e Direção: Paulinho Maia
Apresentações: Mini Auditório do Teatro Guaíra.
Público atingido no período: 1.900.

1999 – CD – TRIBUTO À DALVA DE OLIVEIRA
Intérprete: Chiris Gomes 
Apresentações: Teatro Espaço da Criança
Direção Musical: Plínio Campos
Idealizado por Isydoro Diniz
(Homenagem à maior interprete de todos os tempos da MPB, a Diva Dalva de Oliveira).

1999 – SAUDADE DO SIÃO
Apresentações: Teatro José Maria Santos
Texto de Flávio de Souza 
Direção: César Almeida
Público atingido no período: 1.500.

1999 – QUERELLE 
Texto: Jean Genet
Apresentações: Teatro Lala Schneider
Adaptação e direção: Cesar Almeida
Realização: Isydoro Diniz e Wellington Produções
Público atingido no período: 5 mil.

1999 – LENZ O N. 2
Adaptação e direção: Cesar Almeida
Apresentações: Teatro Lala Schneider
Realização: Rainha de Duas Cabeças e produção Isydoro Diniz
Público atingido no período: 1.890.

2000 – LÁGRIMAS RESSUSCITADAS DE DORIAN C.
Inspirado na obra de Oscar Wilde
Direção: Cesar Almeida
Realização: Rainha de Duas Cabeças e Produção Isydoro Diniz
Apresentações: ESPAÇO 2
Público atingido no período: 1. 600.

2001 – ANJO NUM COPO DE GELO PICADO
texto e direção: Chico Penafiel
Realização: DKV Centro Cultural Teatro Guaíra
Apresentações: Casa Vermelha
Público atingido no período: 3.500.

2001 – OS ARISTOGATAS
Texto: Rafael Camargo
Direção: Maurício Vogue
Apresentações: Teatro espaço da Criança
Público atingido no período: 13.800.

2002 – A VOZ DO SUL
De Wolf Chaia
Direção Isidoro Diniz
(Pocket Ópera Contemporânea)
Público atingido no período 2.400

2003 – A MELHOR PARTE DO HOMEM
Texto de Fernando Bonassi e Newton Moreno
Direção Giovana Soar
Teatro Cleon Jaques – Curitiba Pr. e RioCena Contemporânea/Teatro Glória RJ 

2004 – A SOLTEIRONA E O LADRÃO
De Gian Carlo Menotti
Direção Isidoro Diniz
Maestro Carlos Assis
(Pocket Ópera)
Público atingido no período 3.500

2004 – PEÇA SOBRE O AMOR.
Texto e Direção de Giovana Soar
Cia Nossa Senhora do Teatro Contemporâneo.
Apresentações ACT/AGOSTO.
Teatro Paiol Festival de Teatro de Curitiba/ Mostra Coletiva.

2005 – O MARIDO CONFUNDIDO OU JORGE DANDIN
Texo de Moliere e Direção Nei Mendes
Realização Caladium Produções
ISIDORO DINIZ PRODUÇÕES

2005 – MULHERES DE PUCCINI
Direção Musical Paulo Barata
Direção Isidoro Diniz
ISIDORO DINIZ PRODUÇÕES

2005 – ÓPERA POP NEGRA
Direção Musical Ivo Lessa
Direção de Movimento Kátia Drumond
Direção Isidoro Diniz
ISIDORO DINIZ PRODUÇÕES

2005 – NAVALHA NA CARNE
Texto de Plínio Marcos
Direção Silvia Monteiro e Luiz Carlos Pazzelo
ISIDORO DINIZ PRODUÇÕES